domingo, 4 de outubro de 2009

Dia 4 de outubro: dia de São Francisco de Assis


Nascido em Assis (Itália) por volta de 1181/1182, foi batizado com o nome de Giovanni. O nome Francisco (em italiano Francesco: pequeno francês) foi-lhe dado pelo pai Petri di Bernardone que, como comerciante, achou por bem mudar o nome em homenagem à França - lugar onde realizava bons negócios. Foi canonizado em 1228 por Gregório IX.

Por seu grande amor aos animais, o dia 4 de outubro é também conhecido como o Dia Internacional da Ecologia, Dia da Natureza, Dia dos animais, Dia Mundial das crianças.

Acostumei-me a ver Francisco de Assis como um "santo". Porém, hoje não o vejo só assim...Vejo nesse excepcional homem um revolucionário que ousou criticar uma Igreja que se deteriorava a largos passos; vejo um apaixonado por Deus que conseguia ver a face do Amado em toda a Sua criação - fossem homens, animais, plantas, estrelas e planetas, forças naturais ( como a chuva, o vento, o fogo), aos quais chamava de irmãos...

Vejo um exemplo de desprendimento : Francisco não se isolava como um eremita, despojado de bens materiais e dependente da caridade alheia. .Vejo um exemplo de desprendimento : Francisco não se isolava como um eremita, despojado de bens materiais e dependente da caridade alheia.

Para se ter uma noção, na Ordem franciscana (e em sua vertente feminina, a Ordem das Irmãs Clarissas),os meios de subsistência são oriundos do trabalho individual, e só em último caso, é pedida ajuda externa.Não possuem bens de qualquer natureza.O voto de pobreza é seguido à risca : nem a própria roupa lhes pertence!. Seus trajes são humildes túnicas de grossa lã (com o significado simbólico de vestuário dos humildes) amarradas com uma corda na cintura e sandálias rústicas. O cordão contém três nós, símbolos dos votos de pobreza, obediência e castidade.

Em um mundo onde impera o poder do dinheiro, onde seitas cristãs associam o amor de Deus por seus eleitos à prosperidade, ao luxo traduzido por carros, mansões, fazendas e empresas; onde a pobreza é considerada uma "obra do Diabo" é muito difícil conceber alguém como Francisco de Assis...Somente um louco - diria-se hoje - faria o que ele fez, viveria como ele viveu...

Francisco veio de uma família abastada, onde teria um natural futuro de próspero, bem sucedido comerciante.Porém, desfez-se de todos os seus bens materiais para viver uma vida de oração viva em meio à pobreza...Naquele histórico momento, em que numa praça abdicou de sua herança frente a um pai estupefato, assistiu-se o nascimento de um homem ímpar...

Há alguns mistérios que cercam a vida de Francisco (por exemplo, o fenômeno das cinco chagas de Cristo, entre outros); há um lado místico de alguém altamente evoluído e, que ainda hoje desafia a Ciência.Independentemente do que possa ser inserido no campo dos milagres da fé, algo é digno de nota: a fidelidade aos seus altos princípios morais, sua irrepreensível conduta após a "iluminação", seu amor incondicional, seu pacifismo inimaginável à época em que viveu...Raros homens puderam ser tidos como exemplos de virtude ao longo dos séculos...Religiões vêm e vão; surgem umas, renascem outras tais quais Fênix; desaparecem , hibridizam-se e se transmutam em novas promessas divinas...Porém, avatares não morrem, nem se perdem suas palavras...

O que poderíamos hoje apreender do exemplo de Francisco? O abandono de bens materiais não deve ser seguido ao pé da letra em nosso mundo capitalista; entendâmo-lo como o desapego a estes bens como uma renúncia consciente do supérfluo; pensêmo-lo como uma barreira à ganância que produz workaholics(viciados em trabalho), ao muito dinheiro no bolso e poucos amigos leais, à baixa qualidade de vida,à fortuna que escraviza e transforma irmãos em inimigos após a morte do pai...

Tenho um oratório em minha sala (para desespero dos evangélicos que acreditam que cultuo imagens afrontando a Bíblia...) com uma escultura de São Francisco de Assis.Ela serve para me lembrar a cada dia os altos valores que devo desenvolver em mim...ela me fala, pelo evocar da conduta de Francisco, de Amor, de alguém que em relação às pessoas _ independentemente de seus credos, cor de pele, raça ou sexo dizia: "Todos os seres são iguais, pela sua origem, seus direitos naturais e seu objetivo comum". TAU é a sua assinatura que espalha o amor universal, a paz e a humildade, o comedimento e equilíbrio nas situações do dia-a-dia...

Francisco de Assis morreu em 1226.Repetindo o episódio de seu nascimento, sua renúncia à vultosa herança paterna (onde se despiu em praça pública e entregou suas próprias vestes ao pai), entregou-se à morte nú. Suas palavras: 'Nú sobre o chão nú"!

Deixo abaixo duas poesias (orações) belíssimas. A primeira, Oração da Paz :

Senhor: Fazei de mim um instrumento de Vossa Paz!
Onde houver ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão,
Onde houver discórdia, que eu leve a união,
Onde houver dúvida, que eu leve a fé,
Onde houver erro, que eu leve a verdade,
Onde houver desespero, que eu leve a esperança,
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,
Onde houver trevas, que eu leve a Luz.
Ó Mestre,
Fazei que eu procure mais:
Consolar, que ser consolado;compreender que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
É perdoando que se é perdoado e
É morrendo, que se vive para a vida eterna.
Amém.

O CÂNTICO DO IRMÃO SOL (OU LOUVORES DAS CRIATURAS)

Altíssimo, onipotente, bom Senhor,
Teus são o louvor, a glória, a honra
E toda a bênção.
Só a ti, Altíssimo, são devidos;
E homem algum é digno
De te mencionar.
Louvado sejas, meu Senhor,
Com todas as tuas criaturas,
Especialmente o senhor Irmão Sol,
Que clareia o dia
E com sua luz nos alumia.
E ele é belo e radiante
Com grande esplendor:
De ti Altíssimo, é a imagem.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pela Irmã Lua e as Estrelas,
Que no céu formaste claras
E preciosas e belas.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelo Irmão Vento,
Pelo ar, ou nublado
Ou sereno, e todo o tempo,
Pelo qual às tuas criaturas dás sustento.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pela Irmã Água,
Que é mui útil e humilde
E preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelo Irmão Fogo
Pelo qual iluminas a noite.
E ele é belo e jucundo
E vigoroso e forte.
Louvado sejas, meu Senhor,
Por nossa Irmã a Mãe Terra,
Que nos sustenta e governa,
E produz frutos diversos
E coloridas flores e ervas.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelos que perdoam por teu amor,
E suportam enfermidades e tribulações.
Bem-aventurados os que as sustentam em paz,
Que por ti, Altíssimo, serão coroados.
Louvado sejas, meu Senhor,
Por nossa Irmã a Morte corporal,
Da qual homem algum pode escapar.
Ai dos que morrerem em pecado mortal!
Felizes os que ela achar
Conformes à tua santíssima vontade,
Porque a morte segunda não lhes fará mal!
Louvai e bendizei a meu Senhor,
E dai-lhe graças,
E servi-o com grande humildade.

2 comentários:

frida3421 disse...

Amei o comentário , sou cristã católica e devota de São Francisco .
Realmente ele foi escolhido por Deus para restaurar a sua Igreja . ser santo é isso dá o seu "sim" ao projeto de Deus.

Anônimo disse...

A postagem nos remete à nossa própria essência. Todos temos o que São Francisco teve, no que se refere à retidão e compromisso. Mas poucos fazem uso. José Osvaldo.